Qual o melhor Smartphone?
Postado em Tecnologia | 19 Março, 2013
imagem_7_1.jpg

Na última semana a Samsung, que por dois anos consecutivos ganhou o prêmio de melhor smartphone(1), anunciou o que muitos jornalistas dizem ser o “iPhone Obliterator”: o Galaxy SIV. Depois do enorme sucesso de vendas, crítica e público do Galaxy SIII, podemos dizer que finalmente o mercado de smartphones atingiu o tão esperado e inevitável equilíbrio. Não há mais “o” melhor telefone, não existe mais um domínio de nenhuma marca.

Com empresas como a Samsung (SIII, SIV), Apple (iPhone), Sony (Xperia Z), HTC (HTC One), LG(Optimus), Morotola (Droid Razr HD), e até Nokia e Google lançando seus dispositivos top de linha, a pergunta que todos geralmente fazem  “qual é o melhor?” está cada vez mais difícil de responder.

E a resposta é tão simples: nenhum.

A cada ano o mercado tenta vender novos smartphones, alegando que as novas versões possuem mais vantagens em relação às anteriores. Uma bateria com maior duração, telas maiores e melhores, mais apps e recursos “inovadores e únicos”, tecnologias como NFC ou Wireless Recharge, processadores de ponta para os jogos, além das câmeras com cada vez mais MP. A pergunta que fica é: a diferença e a presença destes recursos valem a troca de um aparelho perfeitamente funcional por outro?

Se você já tem um smartphone top de linha de 2011/2012, provavelmente você não tenha esta necessidade. Caso ainda não possua um, qual você irá comprar? A troca deve ser questionada de acordo com sua real necessidade, considerando o que você geralmente usa e qual o custo benefício.

O que é um smartphone e como escolher?

"...Antes de efetuar a compra, compare não só o preço, mas também o tempo de bateria."

Smartphone é, em tradução literal, "um telefone inteligente". Pode-se dizer que este aparelho junta duas funções: um telefone celular e um processador capaz de torná-lo um pequeno computador portátil. Com este computador é possível adicionar vários recursos que, por exemplo, um celular comum - "dumbphone" - não conseguiria lidar.

Um smartphone não é nada mais que um telefone celular que permite que você se organize melhor, proporcionando uma infinidade de possibilidades, como internet, câmera, apps, jogos, mais recursos de compartilhamento, grande capacidade de armazenamento, leitor e editor de documentos, GPS, dentre outros, e todos os aparelhos acima citados fazem tudo isto sem problemas, ficando apenas a bateria e o custo como detalhes diferentes.

São diversas as opções nas lojas de todo o país, e todos os telefones de ponta citados no começo deste artigo desempenham as mesmas funções. Então, qual é o melhor? Provavelmente aquele que atenda às suas necessidades do dia a dia, com o melhor custo/benefício e, claro, aquele que você se identifica mais: fãs de iOS ficam com iOS, fãs de Android ficam com Android, e assim por diante.

O mais barato nem sempre é a melhor opção. No entanto, se um aparelho é caro, não quer dizer que ele seja superior. Antes de efetuar a compra, compare não só o preço, mas também o tempo de bateria.

O iPhone, por exemplo, costuma consumir bastante carga e geralmente precisa ser carregado todo dia. Grande parte dos smartphones são vendidos com a promessa de durar mais de um dia sem precisar de uma recarga, mas são poucos os que realmente entregam o que prometem. Dentre os lançamentos de 2012, o único que conseguiu vender essa ideia foi o Droid Razr, com sua absurda bateria de 3300mAh, durando praticamente o dobro do que comparado com todos os concorrentes – o Galaxy SIII ficou perto. Este ano, a Motorola promete continuar com a fama de durabilidade, mas o Galaxy SIV aprendeu e virá com uma bateria maior, para tentar competir com a Motorola. O Xperia Z também traz uma bateria igual ao do SIV, e 2013 parece que vai ser o ano em que, até no quesito durabilidade, veremos os smartphones se igualando.

Se você está em dúvida entre qual comprar, não pense duas vezes: vá no melhor custo x benefício, pois para fazer desde o básico até funções top de linha, todos possuem as mesmas funções.

COMENTÁRIOS